Crianças

12 de outubro - Dia das Crianças.


Texto: Simone Faith



Quero tratar deste assunto utilizando uma abordagem um pouco diferente.

A cada dia, tenho sido incomodada a orar em favor dos inocentes do nosso mundo.


***

Quero rogar ao Senhor Jesus a paz, a bênção e a proteção a cada pequenino doente.




Quero também pedir ao Senhor em favor dos pequeninos que são moradores de rua.




Há também as crianças refugiadas de guerra, que perderam o lar...




... sem falar naqueles que perdem bem mais do que isso...




Ah... Há os pequeninos, vítimas de infanticídio, em tribos indígenas que consideram "malditas" as crianças que nascem com alguma deficiência...




Não posso me esquecer das muitíssimas crianças vítimas de prostituição infantil, pedofilia, estupros e outros absurdos.




E os pequeninos viciados em entorpecentes, então?!




Há tantas coisas, ó Deus, que nos fazem turvar os olhos por causa das lágrimas e, a custo, conter um grito de ira.

Cada criança atormentada, ferida, maculada por estas (e muitas outras) atrocidades não deve ser esquecida. Até quando acharemos que são apenas estatísticas, ou que tais absurdos não nos dizem respeito? Ou, que nada disso acontecerá a nossos filhos?!

Que Deus tenha imensa misericórdia de nossas crianças... e de nós também, adultos, muitas vezes insensíveis.

Que você, leitor, possa lembrar que há, ao seu redor, pequenos corações pulsando, imersos em amor e inocência, querendo apenas paz e proteção.

Deixo aqui esta lindíssima canção da Comunidade de Nilópolis - para reflexão de todos.





E... A vocês, pequenos anjos, um beijo no coração.





- - - - - - - - - - - - - - - - - - - -



As crianças são o futuro da nação.

   Essa frase é por muitos conhecida. Quase sempre está presente nos discursos em que envolve os pequeninos, os "homens e mulheres do amanhã".
   Até aqui tudo bem. Mas... vamos observar com as lentes da realidade. Tire o óculos do poema que tem hastes de romantismo, e se achegue para ver a verdade.
   Se queremos uma futura nação de homens e mulheres justos, guerreiros, constantes e firmes em suas opiniões, é de inteira responsabilidade do "mundo de hoje" mostrar às crianças que sem violência, sem crimes, sem maldade, o mundo fica com mais graça. É dever de todo pai, mãe, tio, tutor ou qual seja o responsável, e também o líder pela criança, dedicar parte do seu tempo à ela para que a mesma se torne uma pessoa com boa moral, digna de ser respeitada.
  
   Encontro os pequeninos aos domingos, vejo o quão belo é chegar semana após semana e perceber como as crianças aprendem as coisas e cresem rapidamente. O mundo 'anda' rápido demais. E aí estamos nós, correndo contra o tempo para ensinar algo que vale a pena investir nosso time: a alma de cada criança! Sim, isso mesmo: a alma do pequenino. Se conseguirmos fazer com que o coração delas seja atingido com a Graça, o mundo será mais compreensivo, amoroso, de bom caráter. Por quê? Porque a verdade é única:  a Graça molda-nos no modelo do amor: JESUS! Essa Graça [para mim é incansável comentá-la] nos ensina boas regras, mandamentos felizes, leis justas, também boa moral erespeito, como já citado. Isso tudo se aplica não somente aos "grandes", aos adultos, mas também - penso que principalmente - às crianças.
   Se desde infans ensinarmos o caminho da verdade onde quer que seja ( e não só nas escolas), andando pelo caminho, ao deitar, quando levantar, até quando essa criança se tornar ancião, anciã, não se esquecerá daquEle que primeiro nos amou: nosso Salvador, o Senhor Jesus Cristo.
  

   Qual é o benefício de educar na Graça? Um mundo melhor, com pessoas melhores tentando fazer o melhor um ao outro, obedecendo as leis de Cristo.

F.R.D.V.
Grata por sua atenção e por ter investido seu tempo lendo esse texto.

Deus te abençoe.